Mecânica Online®
revista multimídia centro de treinamento online cds interativos vídeosportal mecânica online®
seu veículo tecnovidade engenharia mercado seu veículo lançamentos especiais caixa de ferramentas
2012 | MARÇO | ENGENHARIA | CONHEÇA OS CDS INTERATIVOS E MULTIMÍDIA MECÂNICA ONLINE®
Por que investir em Engenharia da Confiabilidade?
Qual é a ligação entre o investimento em novas plantas e a utilização da Engenharia da Confiabilidade?
Artigo de (*) Claudio Spanó
Reportagem | Mecânica Online® & Comunique-se
CDs Mecânica Online®

             Diversos setores da indústria estão investindo pesado em projetos para construção de novas plantas e também em ampliações das já existentes. Dos setores que estão aumentando sua capacidade produtiva, ainda na fase de projeto, como mineração, óleo e gás, geração e transmissão de energia (hidroelétricas, termoelétricas e eólicas) e siderurgia, todos têm se apoiado nas ferramentas de análise da Engenharia da Confiabilidade.

Mas qual é a ligação entre o investimento em novas plantas e a utilização da Engenharia da Confiabilidade? A resposta pode chocar e impactar muitos fabricantes de equipamento. Com esta metodologia é possível, ainda nas etapas de projeto, determinar com precisão qual será a disponibilidade e a respectiva capacidade produtiva da planta, quando ela estiver em operação. Essa certeza vem de um estudo e análise detalhada da confiabilidade, mantenabilidade e disponibilidade de cada equipamento, e seu impacto na produção.

Compreenderemos melhor a relação desse estudo com as empresas fabricantes de equipamento, conhecendo algumas variáveis do sistema de confiabilidade. Para que a meta de disponibilidade da planta - identificada na fase de projeto por meio da análise RAM (Reliability, Availability and Maintainability) - seja alcançada, é fundamental que os equipamentos possuam a confiabilidade, mantenabilidade e disponibilidade conforme especificado no modelo. E quando se faz a aquisição destes equipamentos, as empresas estão adicionando às especificações técnicas um novo requisito que inclui os conceitos da RAM.

Entretanto, a maioria dos fabricantes de equipamento não tem ideia do valor da confiabilidade dos seus produtos. Como teste para saber se sua empresa conhece a confiabilidade dos equipamentos, responda: Qual é a probabilidade (em porcentagem) do equipamento falhar após um mês de uso? E seis meses? E um ano? E a partir de cinco anos? Conseguiu responder a todas as questões? Se sim, sua empresa terá um enorme diferencial ao participar de uma concorrência, seja no fornecimento de produto ou serviço (contratos de manutenção), para as organizações que já utilizam a Engenharia da Confiabilidade na especificação de equipamento.

Esse interesse em aplicar os conceitos da confiabilidade na fase de projeto de novas plantas, bem como na gestão de ativos das unidades em operação, vem crescendo nos últimos anos. Com a PAS 55, norma de gestão de ativos que vem sendo discutida e também aplicada por grandes organizações de todo o mundo, a tendência é que mais empresas usem as ferramentas da Engenharia da Confiabilidade.

E vem mais novidade por aí. Baseando-se na PAS 55, já se iniciou um trabalho para a criação de uma nova norma ISO, que será identificada pelas ISO 55000, 55001 e 55002.

Portanto, as empresas fabricantes de equipamento que investirem na Engenharia da Confiabilidade serão mais competitivas, além de oferecer aos seus clientes produtos confiáveis.

 (*) Claudio Spanó é engenheiro mecânico e diretor executivo da ReliaSoft no Brasil. Especialista na aplicação de ferramentas da qualidade, já realizou consultorias e treinamentos em empresas como Petrobras, PDVSA, Alcoa, Alumar, Volvo, Mineração Rio do Norte (MRN), Vale, Robert Bosch, Valeo e John Deere.

 
Treinamentos Online Mecânica Online®

Plantão de notícias - Engenharia

  GM lança programa Zero Aterro visando
a 100% de reciclagem em Gravataí (RS)

  BMW Group recebe o prêmio
"Chama da Sustentabilidade" na Rio+ 20

  Técnicos debatem transição de tecnologias

  Ford desenvolve "termômetro" para aprimorar conforto interno

  Aliança Renault-Nissan apresenta modelos elétricos na Rio+20

  Chery parte na seleção de fornecedores

  Na Rio+20 Pirelli apresenta projetos que visam reduzir impacto
ambiental na produção e uso de pneus

Veja mais...
Veja todas as notícias publicadas nessa seção

Mecânica Online® capa principal Expediente Mecânica Online® imprimir página Favorito Mecânica Online® Fale com a Mecânica Online®