TESTE DRIVE MECÂNICA ONLINE
Novo Corsa chega realmente novo ao mercado

Tá pensando que aqueles menininhos do comercial do novo corsa estão mentindo? Que nada! O novo Corsa que chega ao mercado apresenta muitas novidades, dentro as quais, ele poderia até mesmo ter outro nome, pois o carro sofreu bastantes modificações.

A Equipe da Mecânica Online recebeu inicialmente o modelo hatch 1.0 e logo em seguida o Corsa sedan 1.8, ambos equipados com direção hidráulica, som com cd player, ar condicionado, travas e vidros elétricos, e alarme.

O visual robusto dos novos corsas foi o destaque principal durante o trânsito na capital pernambucana. Com capô mais elevado, a frente adotou características mais agressivas e bem parecida com a do Astra. A traseira do hatch ganhou lanternas verticais integradas ao vidro traseiro, melhorando a visualização dos motoristas que vêm atrás. Enquanto a traseira do sedan é mais limpa, com destaque para o aerofólio na tampa do porta-malas.

As duas versões podem ser equipadas com o novo motor 1.0 (de 71 cavalos) ou 1.8 (102 cavalos, que é o mesmo motor que equipava o Astra). Na versão testada, o motor 1.0 com todos os recursos em uso, demonstrou uma certa morosidade nas respostas junto ao acelerador quando o veículo era solicitado.

No trânsito urbano o carro comportou-se bem, apesar dessa dificuldade. Sem o ar ligado, e em estradas, o corsa hatch conseguiu desenvolveu melhor, mas você não deve esperar muito de um motor 1.0, 8 válvulas com ar e direção hidráulica em operação.

Enquanto isso a versão sedan, completa com a motorização 1.8 não deixou nada a desejar. O carro desenvolveu-se muito bem nas vias urbanas e também nas estradas. Respostas rápidas e silenciosas, dão o requinte tão merecido ao novo corsa sedan.

O espaço que para muitos pode parecer pouco, comporta muito bem uma família de até 4 pessoas, ou apertando-se aqui e ali, até cinco passageiros. No porta-malas, espaço suficiente para àquela viagem de final de semana com todos, são 432 litros, um aumento de cerca de 10% em relação à linha anterior.

Os dois modelos 1.0 e 1.8 testados pela Equipe da Mecânica Online, prezam pela estabilidade e pelo conforto interno. A boa posição para dirigir, os ajustes do banco e o câmbio com engates precisos e o novo visual do painel deixaram o carro gostoso de ser conduzido.

Em relação ao modelo anterior, o carro cresceu, e a distância entre eixos passou para 2,49m, largura 1,64m, altura 1,43m e comprimento (3,82m hatch e 4,17m no sedan).

O carro traz recursos novos entre os populares nacionais, como limpador de pára-brisa traseiro (que é acionado pela combinação marcha-a-ré/limpador dianteiro), trava automática das portas quando o carro atinge a velocidade de 20km/h, que só destrava quando o carro pára e a chave é retirada do contato ou em em caso de colisão. O sistema de som também vem com novidades, sendo a disqueteira de seis discos embutida no painel, oferecida como opcional.

Durante o teste drive tivemos a oportunidade de conduzir o Corsa sedan em um dia de bastante chuva e caos na cidade do Recife. Um fato interessante foi que o carro após passar por algumas áreas mais alagadas pela chuva torrencial que caia sobre a capital pernambucana, começou a sair uma grande quantidade de vapor da parte dianteira do capô, em virtude de algumas partes quente do motor terem sidos atingidas pela água do motor. A única menção a relatar, foi a forma estranha como o vapor d'àgua superaquecido saia da parte dianteira do carro, dando até mesmo a impressão de ser alguma fumaça.

O modelo mais barato é o hatch com motor 1.0, que custa a partir de R$ 19.995. A versão sedan, com a mesma motorização, tem preço sugerido de R$ 20.995. Se a escolha for pelo hatch 1.8, paga-se a partir R$ 24.995, valor que sobe para R$ 25.995 na versão sedan. Segundo a Chevrolet, a linha Corsa antiga continua em linha nas versões básicas.

Novo Corsa: motores novos e mais potentes
O novo Corsa oferece um excelente conjunto de motor e transmissão, que incorpora significativas evoluções. Os motores movidos a gasolina são exclusivos, o 1.0 litro "VHC" e 1.8 litro de capacidade volumétrica, ambos de 8 válvulas e derivados da consagrada "Família Um" da Chevrolet.

Mais do que a potência, a engenharia buscou privilegiar o torque no desenvolvimento dos dois motores, proporcionando melhores arrancadas e retomadas e garantindo ao consumidor mais conforto no uso diário do veículo. As duas motorizações disponíveis utilizam o que há de melhor em tecnologia, como o sistema de injeção multiponto digital e ignição direta conjugada (D. I. S.), conhecidos por sua durabilidade e eficiência.

No 1.0 litro "VHC", por exemplo, os pistões e anéis são de baixo atrito, otimizados quanto à geometria da cabeça do pistão e compatíveis com a câmara de combustão. Assim, foi possível elevar a taxa de compressão, sem comprometer a resistência termo-mecânica do conjunto e obtendo uma melhoria significativa na eficiência térmica do motor.

A linha Corsa conta também com um sensor de detonação, o "Knock Sensor", disponível nas duas motorizações e que permite a otimização do avanço de ignição em todas as condições de carga e rotação do motor.

O sistema de gerenciamento eletrônico dos motores, efetuado por um módulo de controle eletrônico híbrido de última geração, com capacidade de memória maior e mais resistente ao calor e vibrações que os módulos convencionais, permite sua instalação dentro do compartimento do motor, simplificando sua montagem e manutenções periódicas.

As inovações resultaram em ganho de performance do motor, com maior eficiência no desempenho e também no consumo de combustível, além de redução no nível de emissões.

A eletrônica a bordo do novo Corsa permite a utilização do sistema de autodiagnóstico, que facilita a identificação de qualquer anomalia, e conseqüentemente a sua correção. Esta anomalia é indicada através de um código de falha que fica registrada na memória, permitindo ser identificada por meio do equipamento Tech 2.

Nos dois conjuntos de motorização, a linha Corsa passa a contar com embreagem com comando hidráulico, que propicia menor esforço no pedal, além de redução do ruído e dos custos de manutenção do sistema. Eles possuem também o sistema trambulador das transmissões F17 com dispositivo compensador, que elimina a vibração da alavanca de trocas das marchas, reduz as chances de as marchas escaparem, torna o engate mais preciso e reduz o nível de ruídos.

O escalonamento das relações de marchas das transmissões, utilizadas nos dois motores do Corsa, tem como objetivo obter-se uma melhor performance e dirigibilidade dos dois veículos. Na versão com motor 1.0 encurtou-se a primeira marcha, para uma melhor arrancada do veículo em qualquer condição, incluindo rampa, e manteve a quinta marcha mais longa, para maior economia de combustível.

Os freios dianteiros são a disco ventilados em todas as versões, proporcionando mais segurança nas frenagens. Já os modelos equipados com motor 1.8 apresentam discos de freios com diâmetros maiores.

1.0 litro "VHC" 8 válvulas, o mais potente do mercado

O motor 1.0 litro "VHC" (8 válvulas) tem potência de 71 cavalos a 6.400 rotações por minuto (rpm) – a maior desta categoria no mercado –, oferece uma excelente performance e torque máximo de 8,8 mkgf (metros quilograma-força) a 3.000 rpm. Isso tornou-se possível em função de sua elevada taxa de compressão: o novo Corsa utiliza com pioneirismo a exclusiva tecnologia "VHC" (very high compression), que introduz um novo conceito de queima do combustível dentro dos cilindros.

Com isso, consegue-se uma taxa de compressão mais elevada, de 12,6:1 – uma das maiores dentre os motores 8 válvulas –, específica para a gasolina brasileira, que tem uma adição aproximada de 22% de álcool em sua especificação.

Graças à essa tecnologia desenvolvida pela Fiat-GM Powertrain, que aproveita e utiliza a evolução dos sistemas eletrônicos de combustíveis, para um melhor controle da combustão e ignição mesmo a taxas de compressão mais elevadas.

Este motor 1.0 litro "VHC" do novo Corsa apresenta ganho de 11 cv, tornando-o o melhor na categoria. Com esse novo motor, o veículo acelera de 0 a 100 quilômetros horários no tempo de 15s5 e tem velocidade máxima de 157 km/h, a melhor marca de sua categoria. Esse avanço é tão significativo que a potência final do motor 1.0 "VHC" supera inclusive a da maioria dos motores 1.0 de 16 válvulas.

Esse novo conceito de operação do motor 1.0 litro "VHC" difere, em sua essência, do verificado nos motores atuais. O processo de combustão foi modificado de forma a permitir o aumento da razão de compressão sem que isso ocasionasse o fenômeno da detonação, vulgarmente conhecido por "batida de pino".

O aumento da razão de compressão permitiu então o aumento do rendimento do motor, com um resultado excelente, diminuindo o consumo de combustível e os níveis de emissões de gases poluentes. A maior compressão do motor foi obtida com o emprego de um pistão de cabeça plana, com tratamento superficial a base de estanho. Foi aplicado um novo conjunto de anéis com espessura reduzida e menor força tangencial, o que possibilitou redução de atrito interno do motor e maior eficiência do sistema de ventilação do cárter.

Motor 1.8: mais torque e potência

O novo motor 1.8 litro SOHC (8 válvulas) oferece potência máxima de 102 cv a 5.200 rpm e torque máximo de 16,8 mkgf a 2.800 rpm. Sua taxa de compressão é de 9,4:1.

Graças à maior cilindrada e avanços na calibragem, o motor 1.8 do Corsa oferece mais torque e potência em rotações mais baixas, proporcionando ao motorista um ganho expressivo em dirigibilidade e conforto. Em suma, ao dirigir ele sente o carro "mais na mão", além de conseguir mais força principalmente nas arrancadas. O veículo acelera de 0 a 100 km/h em 10s9 e tem velocidade máxima de 179 km/h.

O motor 1.8 SOHC conta com cárter estrutural em alumínio, fixado diretamente à carcaça de transmissão, reduzindo a vibração do conjunto transmitida para o interior do veículo, com maior conforto ao usuário. Os pistões e anéis também são de baixo atrito, condição obtida em função da pequena altura dos anéis de compressão. Devido a isso, existe uma melhoria significativa no atrito das peças giratórias e menores níveis de ruídos e vibrações.

Novo Corsa: uma revolução eletrônica
Principais funções do carro são controladas por uma rede de computadores

O novo Corsa está equipado com o sistema CAN Bus, uma grande evolução no que diz respeito à arquitetura eletrônica dos automóveis, sendo o primeiro automóvel da linha Chevrolet produzida no Brasil a contar com este recurso. Trata-se de uma rede de comunicação de dados local, só utilizada atualmente pela linha Chevrolet no modelo Omega importado.

A comunicação entre os diversos módulos eletrônicos é acompanhada por meio de um módulo de controle de carroceria ("Body Computer Module" ou BCM) que, na verdade, controla praticamente todos os sistemas eletrônicos do veículo e se comunica com todos os demais módulos existentes, como por exemplo o módulo de controle do motor e o sistema "Autoclutch".

O BCM é uma espécie de cérebro eletrônico, responsável pelo controle da iluminação externa (faróis, lanternas, setas e pisca-alerta), da iluminação interna (luz de cortesia com acendimento e desligamento progressivos, como no Vectra, Astra e Zafira) e do sistema limpador e lavador dos vidros. Além disso, os sistemas de travamento elétrico e alarme, quando disponíveis, também são controlados pelo BCM.

Sobre as funções controladas pelo BCM, destacam-se:

• O travamento automático das portas assim que o carro atinge a velocidade de 15 km/h. Este valor pode ser alterado, ao gosto do cliente, através de um concessionário Chevrolet.

• O sensor de colisão que, em caso de uma batida, destrava todas as portas automaticamente, mesmo nos veículos não equipados com "airbag".

• A personalização do comportamento do destravamento das portas por meio do controle remoto e do cilindro da porta do motorista e também o tempo de funcionamento contínuo da luz interna de cortesia.

• O destravamento de todas as portas quando se retira a chave do contato.

• Os interruptores de controle de abertura de portas. O primeiro abre ou fecha as portas do veículo quando acionado. O segundo, disponível somente na versão sedã, destranca o porta-malas. Entretanto, seu acionamento só é interpretado quando a velocidade do veículo for zero km/h e as portas estiverem destravadas, garantindo assim a integridade do conteúdo do porta-malas.

• O sistema limpador e lavador do pára-brisa possui um atraso proposital de 0,5 segundo entre o acionamento da bomba d’água (lavador) e o início de operação das palhetas (limpador), reduzindo as possibilidades de danos às palhetas e ao vidro, uma vez que a limpeza será realizada com o mínimo de água sobre o mesmo.

• A velocidade intermitente do limpador do pára-brisa pode ser regulada pelo motorista, o qual pode programar o sistema para operar dentro de uma faixa de 0 a 30 segundos, otimizando o funcionamento do sistema sob as mais diversas condições de garoa.

• O limpador traseiro, na versão "hatchback", é acionado automaticamente caso o limpador dianteiro esteja ligado e a marcha a ré engatada, facilitando a execução das manobras com o veículo.

• O limpador de parabrisas evoluiu tecnicamente e possui um sistema que evita a queima do motor caso o braço do limpador fique travado por um certo período. O mesmo sistema também existe no sistema limpador traseiro na versão "hatchback" 5 portas.

Painel: acesso fácil a muitas informações

Os instrumentos do painel compreendem um módulo de circuito eletrônico montado numa única placa de componentes, controlados por um micro processador integrado, programável na linha de montagem.

Todos os instrumentos (velocímetro, tacômetro, indicador de temperatura e indicador de combustível) são acionados pelo circuito eletrônico, que recebe informação dos diversos sensores, e através do tratamento adequado dos sinais provê informação aos respectivos indicadores.

O circuito eletrônico permite indicações com amortecimento suficiente para eliminar as indesejáveis oscilações de ponteiro como, por exemplo, a indicação de combustível em situações de curvas ou acelerações bruscas.

Outra novidade no painel é a indicação de necessidade do serviço. Quando o veículo atingir a marca de 15.000 quilômetros ou 52 semanas – o que ocorrer primeiro – a indicação "Insp" aparecerá no hodômetro, alertando para a realização da primeira revisão obrigatória do veículo. Ela permanece por 7 segundos após ligar-se a chave de ignição. Em seguida, o hodômetro parcial retorna no display.

Outra novidade é o mostrador de informação tripla (TID), instalado na parte superior do cockpit, que apresenta as seguintes informações em setores distintos: relógio, temperatura externa e data – esta última é substituída pela freqüência de estação de rádio, quando ele estiver ligado. Duas teclas localizadas à direita do mostrador permitem o ajuste do relógio.

O fechamento e a abertura expressa é uma característica de conforto do módulo de controle dos vidros que permite o total fechamento ou abertura dos vidros com um toque apenas no interruptor sem que seja necessário manter-se o comando acionado até o final da operação.

O usuário simplesmente deve pressionar o interruptor por um pequeno período de tempo de forma que o sistema possa entender sua intenção e automatizar a operação. Por outro lado, caso deseje-se interromper o movimento expresso basta um novo toque nos interruptores (em qualquer sentido) que a operação é cancelada.

A proteção anti-esmagamento impede que os vidros esmaguem ou prendam qualquer obstáculo (como a mão de uma pessoa, por exemplo) durante o fechamento.

Se um obstáculo é interposto entre o vidro e a canaleta, o sistema automaticamente interromperá e inverterá o movimento de subida de modo a preservar a integridade física dos ocupantes.

Uma outra característica do módulo de controle dos vidros destina-se a proporcionar uma operação customizada em relação a ruído.

Quando qualquer vidro é acionado, utilizando a abertura expressa, ele pára poucos milímetros antes de se atingir o batente inferior. Esta medida visa evitar o incômodo ruído emitido quando os vidros chegam ao limite inferior do seu curso. Ao acionar novamente o interruptor de comando dos vidros na posição abertura, o mesmo se movimenta até o fim de curso, permitindo uma abertura total da janela.

As baterias, por sua vez, possuem um novo sistema de fixação, sem retentores e parafusos avulsos agregados à bandeja (estes componentes já fazem parte do conjunto da bandeja). Elas possuem de 36 amperes (motores 1.0 litro sem aquecedor) a 45 amperes (todos motores 1.0 com aquecedor e sem condicionador de ar e 1.8 litro sem condicionador de ar) e 55 amperes (todos com condicionador de ar).

Vidros, portas e sensor de inclinação

Outra característica implementada neste módulo é o fechamento automático dos vidros por meio de um simples toque no controle remoto da chave, seguindo o mesmo funcionamento do Astra, Vectra e Zafira.

O alívio interno de pressão facilita o fechamento das portas. Quando qualquer porta é aberta um dos vidros dianteiros (alternados a cada ciclo) é aberto aproximadamente 30 milímetros.

O Corsa incorpora um sistema de trava e alarme equipado também com sensor de colisão. Em caso de uma batida, todas as portas são automaticamente destravadas, mesmo nos veículos não equipados com "airbag".

Voltando a falar do BCM, graças a ele, há o monitoramento de algumas funções do veículo para reduzir as possibilidades de descarga da bateria. A porta aberta dispara, automaticamente, um aviso sonoro para alertar o motorista, caso o mesmo esqueça os faróis e lanternas ligados e/ou a chave ao contato. O sistema ainda controla o consumo da bateria, desligando automaticamente a luz interna de cortesia, quando o motorista a esquece acesa.

Sistema de som inédito no Brasil

O sistema de áudio incorpora muitos avanços no mercado brasileiro, como o exclusivo rádio Double DIN (tamanho dobrado em relação ao convencional) – o novo Corsa é o primeiro automóvel brasileiro a utilizar este conceito –, projetado para oferecer mais recursos e para dificultar roubos e sua reutilização.

Outra novidade na linha Chevrolet é o rádio "dual play-back", que incorpora na mesma unidade, além da recepção AM/FM e a reprodução de fitas-cassete, uma disqueteira integrada ("in dash") no próprio rádio, com capacidade para 6 CDs, eliminando o inconveniente de se ter de manusear os CDs no compartimento do porta-malas.

O sistema de som oferece várias outras características programáveis, a exemplo do aumento de volume automático proporcional ao aumento de velocidade do veículo, RDS (Radio Data System) que recebe mensagens de texto transmitidas por algumas emissoras de rádios no display –, e o conhecido Locktronic Code (código de segurança do rádio), dentre outras.

Novo Corsa: Itens de personalização
Pacote de 32 acessórios está disponível na rede de Concessionárias Chevrolet

O comprador do novo Corsa terá a sua disposição, na rede de concessionários Chevrolet, um completo pacote de personalização, composto de 32 itens de acessórios em geral para as duas versões "hatchback" e sedã.

O trio elétrico, por exemplo, composto por alarme, travas elétricas e vidros elétricos dianteiros ou das 4 portas, foi desenvolvido para não interferir no novo sistema eletrônico controlado pelo "BCM" (módulo que comanda várias funções do veículo). Esses itens podem ser adquiridos separadamente.

A personalização oferece ainda várias opções de aparência externa, como aerofólios, saias laterais e "spoilers" dianteiro e traseiro. Também estão disponíveis adesivos para as colunas das portas, pára-choque traseiro, protetor para a soleira das portas e tampa de combustível. Além disso, rodas de alumínio de 13 e 14 polegadas, pedaleiras esportivas, ponteira de escapamento esportiva.

Outros itens disponíveis são: cadeira para crianças, bebê conforto, porta-óculos, descansa-braço, tapetes de borracha do porta-mala, do assoalho e do piso central do assoalho traseiro, kit farol de neblina dianteiro, protetor do cárter e película de segurança para os vidros que, além de evitar seu estilhaçamento, aumenta a proteção para evitar roubos no interior do veículo e auxilia na redução do desgaste natural de painéis, estofamentos e carpetes do veículo. Na parte de áudio há várias opções de CD player e antena.

A GMB é a pioneira no Brasil na oferta de itens de personalização para vários modelos, como tem ocorridos nos últimos lançamentos, com destaque para o Celta e a Zafira.

Esta é a lista dos principais acessórios disponíveis para o novo Corsa:

• Aerofólios, "spoilers" dianteiro e traseiro, saias laterais e ponteiras de escapamentos esportivas

• Alarme, travas elétricas e vidros elétricos nas portas dianteiras ou das 4 portas

• Rodas esportivas

• Linha de CD Player Chevrolet Kenwood

• Adesivos e tapetes de borrachas

• Kit de farol de neblina dianteiro

Novo Corsa: Segurança veicular de categoria superior
"Subframe" total na suspensão dianteira garante conforto e estabilidade

O novo Corsa é o primeiro carro a trazer como novidade em seu segmento uma nova suspensão dianteira, totalmente montada sobre a plataforma denominada de "subframe", a mesma utilizada nos modelos Chevrolet Astra e Vectra. Isto representa um avanço em relação a alguns concorrentes, que têm o sistema, mas de forma apenas parcial.

Graças a esse novo conceito – a estrutura onde é fixado o conjunto de "powertrain" (suspensão dianteira, sistema de direção, motor e transmissão) –, o veículo oferece mais conforto e segurança.

A tecnologia do "subframe" permite que os esforços provenientes do contato pneu-solo sejam transferidos para os outros sistemas do veículo, na forma de resultantes otimizadas, minimizando assim impactos, vibrações e ruídos. Portanto, ela aumenta a rigidez da fixação da suspensão na carroceria, proporcionando maior estabilidade.

Incorporou-se também no novo Corsa um conceito de suspensão e de geometria com buchas hidráulicas, que proporcionam mais conforto e estabilidade ao veículo. A utilização de "off-set" negativo na geometria de suspensão permite que, mesmo em frenagens abruptas em terrenos irregulares, o carro mantenha uma trajetória praticamente inalterada.

A suspensão traseira, por sua vez, apresenta um eixo com bitola maior, melhorando significativamente a estabilidade do veículo em curvas.

A geometria da suspensão dianteira proporciona ainda o efeito DSA (Dynamic Safety Action), ou seja, uma melhora no comportamento dinâmico do veículo durante situações de frenagem. Na frenagem em superfícies com diferentes aderências na pista, situação típica de ocorrência de derrapagem, o sistema ajuda a anular o efeito de o veículo sair lateralmente, pois a própria suspensão corrige as rodas e compensa essa tendência.

O sistema "subframe" oferece a importante vantagem de melhor isolar a carroceria das imperfeições do solo, reduzindo substancialmente o nível de ruídos e de vibrações transmitidas para o interior do veículo, e assim aumentando o conforto para os ocupantes. Este sistema propicia melhor dirigibilidade ao veículo, devido à maior precisão da geometria da suspensão e do sistema de direção.

Melhor dirigibilidade e maior proteção

A nova suspensão do Corsa, bastante similar à do Astra, propiciou ao carro uma acentuada melhoria em sua dirigibilidade.

A coluna "C" (traseira) também ficou mais robusta e maior. Cintos de segurança de três pontos estão disponíveis para os assentos dianteiros e traseiros.

O banco do motorista passa a ter ajuste de altura, com um sistema de impulsão aliviado com o peso para subir ou descer com facilidade.

O novo Corsa também traz como novidade as molas dianteiras com o conceito de esforço lateral ("side load"), diminuindo os atritos internos nos amortecedores e conseqüentemente melhorando o conforto em geral, a performance do veículo e a estabilidade em curvas, além de diminuir a aspereza no impacto com os diferentes pisos.

A calibração da suspensão do novo Corsa foi feita buscando a tropicalização do veículo (cargas de molas, amortecedores, batentes e barras estabilizadoras), adaptando-o melhor às condições das ruas e estradas brasileiras. Em suma, a estrutura mais rígida torna o veículo mais resistente, deixando-o mais estável às condições do piso.

A maior rigidez estrutural, associada ao fato de o veículo contar com elementos adicionais de segurança na parte dianteira, propicia um redução do custo de seguro em acidentes de baixa severidade. Essa segurança adicional é proporcionada pelo crash box, uma caixa metálica localizada entre o párachoque e a estrutura frontal, que tem a função de absorver impactos, protegendo a longarina e o "subframe".

Além disso, o novo Corsa tem os elementos da estrutura frontal fixados por parafusos, substituindo a tradicional solda, o que simplifica sua eventual substituição e também contribui para baratear o reparo em caso de acidente.

As portas contam com barras de proteção para minimizar as conseqüências dos impactos laterais e reforços internos para aumentar a segurança e dificultar tentativas de arrombamento. O modelo possui também uma proteção adicional nas fechaduras de porta, dificultando a intrusão de instrumentos no veículo e ajudando a impedir eventuais furtos. Esse detalhe faz parte da preocupação da Chevrolet com a melhoria contínua dos veículos.

Os bancos traseiros são rebatíveis e possuem encosto com inclinação regulável e os bancos dianteiros têm estrutura mais robusta com regulagem de altura e novos sistemas de fixação dos trilhos. As espumas dos bancos tiveram sua dureza e densidade otimizada, para maior conforto. Todos os apoios de cabeça possuem regulagem de altura.

Proteção dupla ativa e passiva
O novo Corsa oferece muitas novidades na área de segurança, com itens antes só disponíveis em veículos de segmentos superiores.

Os cintos de segurança possuem pré-tensionador na versão com "airbag", otimizando a proteção ao ocupante durante a colisão através da eliminação de folgas entre o cinto e o passageiro.

Este modelo conta também com limitador de carga nos cintos, que permite uma desaceleração menos brusca dos ocupantes no caso de colisão, reduzindo o potencial de ferimentos.

No caso de colisões frontais de média severidade e acima, os pré-tensionadores aumentam a tensão sobre o pelvis, retardando o deslocamento do ocupante para a frente, contribuindo para a redução de riscos de ferimentos e aumentando a eficiência dos "airbags".

Outro item de segurança em caso de colisão, é o destravamento automático das portas, facilitando a saída do motorista e dos passageiros. O encosto do banco traseiro é reforçado, tendo sido projetado para suportar impactos de cargas soltas no porta-malas quando o veículo é submetido a colisões frontais severas.

Um detalhe importante, também para o caso de acidentes frontais, é o sistema de desarme automático dos pedais, o "Pedal Release System" – patenteado pela GM –, que faz com que os pedais de freio e embreagem se soltem ao impacto, evitando assim ferimentos nos pés e pernas do motorista. O servo freio é construído de tal modo que absorve energia de impacto por meio de deformação pré-calculada.

Em caso de capotagem, o carro oferece uma proteção especial graças ao reforço feito na parte estrutural da carroceria. Uma travessa metálica ("cross car beam") – barra de aço existente na parte dianteira do veículo –, tem a função de ser suporte para os sistemas de coluna de direção, "airbag" e painel de instrumentos, resultando em menor vibração no volante, contribuindo para minimizar o deslocamento do mesmo em caso de impacto frontal e proporcionar maior firmeza no manuseio da direção.

Já a travessa traseira liga as longarinas traseiras na parte inferior do carro aumentando a rigidez torcional da carroceria e contribuindo para maior conforto e dirigibilidade. O novo Corsa traz ainda estruturas laterais reforçadas e barras de proteção lateral nas portas.

Pelo lado de fora, as maçanetas não têm ponto de fixação e contam com cápsula protetora contra arrombamento. Já o quadro superior dos vidros das portas contém reforço adicional, protegendo contra eventuais tentativas de se entortar a porta do veículo.

O sistema de alarme monitora todas as portas assim como o capô e a tampa traseira. Este sistema também conta com um sensor de ultrassom, que através de ondas, monitora o interior de todo o veículo, e a qualquer tentativa de abertura não autorizada, uma buzina é acionada.

Este sistema também possui um sensor de inclinação, o qual é inicializado junto com o alarme e com isso monitora a inclinação do veículo, fazendo com que uma tentativa de reboque faça soar a buzina.

O novo Corsa possui de série em todas as suas versões o imobilizador. Este sistema reconhece a chave do veículo eletronicamente, por meio de um código que se altera a cada partida. Até aí o sistema é semelhante ao Astra, Vectra e Zafira. A partir daí, houve uma evolução na tecnologia e esse sistema troca informações com outros módulos eletrônicos antes de permitir a partida do motor. Em outras palavras, o sistema de imobilização ficou muito mais eficiente, além de trazer muito mais segurança ao veículo.

O veículo possui também um sistema de "airbag" frontal para o motorista e para o passageiro, trazendo mais segurança aos seus ocupantes. O sistema de anti-travamento dos freios ABS para as quatro rodas também está disponível, aumentando a segurança e a dirigibilidade do veículo nas mais diversas condições de estrada.

Análise Mecânica Online

DADOS DOS VEÍCULOS
Fabricante: Chevrolet - Modelos: Corsa Hatch 1.0 e Corsa Sedan 1.8
Válvulas: 08 - Quilometragem do carro analisado: 3000Km

CONFIRA NOSSA ANÁLISE: Corsa Hatch 1.0

Itens
Péssimo
Ruim
Médio
Bom
Ótimo
Design
Conforto
Acesso aos comandos
Equipamentos de série
Nível de ruído
Posição de dirigir
Espaço
Acabamento
Porta-malas
Visibilidade
Estabilidade
Desempenho
Consumo
Câmbio
Suspensão
Direção
Freios
Segurança
Atendimento da rede
Custo de manutenção

Relação custo/benefício

           
    = Indicação Mecânica Online

 

CONFIRA NOSSA ANÁLISE: Corsa Sedan 1.8

Itens
Péssimo
Ruim
Médio
Bom
Ótimo
Design
Conforto
Acesso aos comandos
Equipamentos de série
Nível de ruído
Posição de dirigir
Espaço
Acabamento
Porta-malas
Visibilidade
Estabilidade
Desempenho
Consumo
Câmbio
Suspensão
Direção
Freios
Segurança
Atendimento da rede
Custo de manutenção

Relação custo/benefício

           
    = Indicação Mecânica Online

Apoio:
Armando da Fonte Comércio Ltda
Estrada do Bongi, 425, Recife - Pernambuco
Chevrolet
Escritório Regional Recife

Veículo cedido pela Chevrolet
Análise e testes: Tarcisio Dias

http://www.mecanicaonline.com.br capa capa créditos imprimir adicione aos favoritos fale conosco fale conosco