2008 | EDIÇÃO 105 | SETEMBRO | RODANDO | CONHEÇA A REVISTA MULTIMÍDIA MECÂNICA ONLINE
Mille Economy 2009: mudanças mecânicas visam economia
A nova linha do Uno Mille ganha o novo motor Fire Economy 1.0 Flex e um conjunto de soluções mecânicas que objetivam a redução dea aproximadamente 10% no consumo quando comparado com o modelo anterior.

(*) Reportagem | Tarcisio Dias
FORTALEZA (CE)

O que você vai encontrar também nessa matéria 
Galeria de fotos
Papel de parede para seu computador
Matéria digital Mecânica Online

             Muito mais que apenas um novo nome, o Fiat Mille Economy 2009 chega com mudanças mecânicas para ganhar eficiência e não perder potência. Desde que foi lançado o projeto da Fiat sempre agradou os clientes combinando habitabilidade, ergonomia e visibilidade. O melhor índice para entender esse sucesso da Fiat é o número de vendas e produção do modelo. Para você ter uma idéia, o Mille está entre os mais vendidos no Brasil e já foram produzidas mais de 9 milhões de unidades em todo o mundo desde o seu lançamento.

A partir de 2009 entra em vigor no Brasil a Fase V da Proconve que regulamenta os níveis de emissões de poluentes, e o novo modelo da Fiat já atende esse requisito.

A nova versão Mille Way Economy foi criada em função do sucesso do Kit Way, que respondia por aproximadamente 30% das vendas. Portanto, agora são quatro opções para o cliente: Mille Fire Economy e Mille Way Economy, disponíveis em 2 e 4 portas. Com essas novidades e um visual mais moderno, o Fiat Mille Economy chega com força em seu segmento quando se fala em economia, na relação de custo/benefício, na robustez, no baixo custo de manutenção e em durabilidade.

Evoluções mecânicas do Mille Economy 2009

Motor Fire Economy 1.0 Flex
Desenvolvido pela FPT Powertrain Technologies, ele foi totalmente pensado para privilegiar a economia de combustível e os reduzidos níveis de emissões de poluentes. O novo motor Fire Economy 1.0 Flex recebeu um eficiente pacote de desenvolvimento no sentido de melhorar ainda mais o que já era ponto de destaque do Mille Fire: a economia de combustível. Os novos padrões de consumo oferecidos pelo motor foram reduzidos.

Quinta marcha mais longa
Disponível somente para a versão Mille Fire Economy, a caixa de marchas recebeu uma nova relação, mais alongada, para a quinta velocidade. Essa relação, que anteriormente era de 0,872:1, no modelo 2009 passou para 0,838:1. Essa é uma medida que garante a utilização do motor em menor regime de rotações nas estradas e grandes avenidas, o que melhora os padrões de consumo de combustível.

Pneu de baixa resistência ao rolamento
O Mille Fire Economy é equipado, de série, com pneu de baixa resistência ao rolamento. Sua banda de rodagem foi projetada de forma a reduzir a resistência ao rolamento. Conseqüentemente, colabora para baixar os níveis de consumo.

Os polímeros de última geração utilizados, aliados a uma redução de 5% no peso do pneu, geram menor resistência ao rolamento, garantindo melhor performance em economia de combustível. Se comparado a um pneu normal, ele oferece uma redução do RR (resistência ao rolamento) da ordem de 30%.

Novo óleo
A utilização do óleo 5W30 Low Friction, de baixíssimo atrito. Trata-se de um lubrificante com base especial de menor viscosidade, e com ad`` itivação específica para a redução do atrito interno das peças móveis do motor.

Suspensão
A suspensão dianteira passou a ter uma nova configuração em sua geometria. Os valores de convergência e câmber foram modificados para proporcionar menor resistência ao rolamento e melhorar os valores de economia do carro tanto nos circuitos urbanos quanto nas estradas.

Área
Mille Fire Economy (2009)
Mille Fire (2008)
Câmber dianteiro
00 ± 30’
20’ ± 30’
Convergência dianteira
00 ± 1mm
-2 ± 1mm
Câmber traseiro
-45 ± 30’
1º30’ ± 30’
Convergência traseira
2 ± 2mm
5 ± 2mm
     
Entenda melhor

             A convergência consiste no "paralelismo" convergente ou divergente das duas rodas, dianteiras e traseiras, no caso do Mille, entre si.

Assim, duas rodas convergentes: /-----\, enquanto que duas rodas divergentes:
\-----/. Observe na figura ao lado.


             O câmber é o grau de inclinação lateral da roda e é fundamental para que os pneus possam aderir o melhor possível ao solo. Com o camber ajustamos a inclinação do pneu em relação ao chão.

É usado para o pneu ter menos contato com a superfície nas retas e um contato perfeito dos pneus nas curvas onde a transferência de peso empurrará os pneus para o chão.

Dirigir com economia também depende do motorista - Não ficaram apenas nas alterações mecânicas o trabalho desenvolvido pela Fiat na busca da redução de consumo do Mille Economy 2009. O personagem mais importante para garantir uma condução mais econômica, o motorista, também ganhou um indicador de consumo instantâneo adicionado ao novo painel de instrumentos, denominado Econômetro, que “ensina” ao motorista a forma mais econômica de dirigir gastando o mínimo de combustível.

De funcionamento eletrônico ele é exato nas suas indicações e item decisivo em uma condução voltada para a economia de combustível. Seu funcionamento leva em conta as informações de consumo instantâneo de combustível e velocidade do veículo, ambas fornecidas pela central eletrônica de injeção. Ainda buscando melhorar a forma de condução do motorista, o comprador do Mille Economy recebe o Guia prático Uno Mille Economy que apresenta instruções e dicas para a melhor dirigibilidade com o menor consumo.

Entenda o Econômetro


Econômetro: montagem ilustra marcação ideal durante condução

Um novo indicador de consumo instantâneo introduzido no painel de instrumentos do Mille Economy 2009. Quando o carro é ligado o ponteiro encontra-se na faixa branca.

A melhor condução (econômica) consiste em deixar o ponteiro o mais baixo possível na faixa verde, preferencialmente entre as duas primeiras indicações na parte inferior.

O novo motor Fire Economy 1.0 Flex
A engenharia da FPT Powertrain Technologies trabalhou no sentido de reduzir sensivelmente os níveis de consumo e de emissões para o novo Fire Economy 1.0 Flex. As melhorias foram obtidas com a nova central eletrônica e a adoção de novas soluções mecânicas para o motor.

No interior do motor Fire Economy 1.0 Flex, assim como nos sistemas que estão diretamente ligados ao seu funcionamento, várias intervenções foram providenciadas. O propulsor recebeu um novo coletor de escapamento tubular com a fluidodinâmica otimizada, que foi idealizado para proporcionar menores perdas de carga. Também foi adotado um catalisador com maior volume e capacidade de impregnação de metais nobres, para garantir maior retenção e redução de emissões. Com uma grande área transversal e menor altura o conjunto diminui ao máximo a restrição causada pela passagem dos gases pela cerâmica do catalisador.

O mecanismo de comando de válvulas também passou por uma completa revisão. Teve sua massa total reduzida em cerca de 27% utilizando tuchos, pastilhas de regulagem, pratos de mola e válvulas mais leves. Essa solução permitiu uma redução de 25% na carga das molas de válvulas e, conseqüentemente, menor energia despendida para acionar o eixo-comando de válvulas. Como resultado final, redução de consumo e de nível de ruído interno do motor.

Outro ponto diz respeito à redução do peso das bielas. Elas ficaram 30% mais leves com a utilização de um modelo de biela forjada e fraturada. Essa atitude, além de colaborar para a melhoria do consumo de combustível, proporcionou diminuição na vibração e no atrito.

26,66 quilômetros por litro de gasolina

            Durante o lançamento do Fiat Mille Economy 2009 no Autódromo Internacional Virgílio Távora, em Fortaleza, foi realizado o "Torneio de Economia Mille Economy". A competição teve como objetivo comprovar a melhora de consumo de combustível do novo modelo, que agora ficou 10% a menos comparado ao modelo anterior.

A competição, que levou todo o decorrer do dia envolvendo cinco Mille Fire Economy, teve a participação de mais de 130 jornalistas especializados em automóveis. Entre os cinco finalistas o vencedor foi o jornalista Ricardo Mendonça Dilser, da Motors TV, com a excelente marca de 26,66 Km/l de consumo. Confira foto em nossa galeria logo abaixo.

Reduzir o volume de combustível injetado na partida do motor foi mais uma providência tomada para minimizar consumo e emissões. A utilização de um sensor permite que a central reconheça a fase do motor em que a partida possa ser feita de modo seqüencial.

Ou seja, injetando combustível em um cilindro por vez. Caso contrário, sem o sensor, a central não reconhece em que estágio está o motor e injeta intermitentemente a mistura nos quatro cilindros ao mesmo tempo, desperdiçando combustível e aumentando a emissão de gases.

A calibragem do motor foi totalmente refeita, sempre no sentido de melhorar os índices de consumo de combustível e emissões de gases.

A marcha lenta passou de 850 para 750 rpm, condição que o veículo não precisa de carga extra para a manutenção da tensão elétrica (ex: condições com ar condicionado desligado, faróis apagados, limpadores de pára-brisa e desembaçadores desligados).

Para completar a receita mecânica também foram otimizados os mapas de mistura para o consumo e o controle da sonda lambda para as emissões.

Novidades no estilo
Externamente, o novo Mille Fire Economy recebeu nova grade na cor cinza com frisos cromados, calotas, rodas de liga leve com aro de 13 polegadas de diâmetro (opcionais), lanternas traseiras fumê e a nova logo Fiat em vermelho na dianteira, traseira, volante, chave e calotas. Outra novidade encontra-se nos pára-choques, que agora são na mesma cor da carroceria, deixando o modelo mais elegante.

Internamente, o painel central de instrumentos recebeu nova cor e foi adotada uma padronagem diferenciada para o tecido da forração de bancos e painéis de portas.

Além das inovações acima citadas, a versão Mille Way Economy recebeu nova grade, nova padronagem de tecido, pára-choques e molduras de pára-lamas injetados na cor Cinza, faixas laterais que identificam a versão e as novas siglas Economy e Mille Way na parte traseira. A versão Way traz, ainda, suspensões mais altas e pneus de perfil série 70 (175/70 R 13).

Quanto custa?
O Mille Fire Economy Flex 1.0 com duas portas custa a partir de R$ 23.240, enquanto o Mille Way Economy Flex 1.0 chega às concessionárias por R$ 23.740. Entre os opcionais, o rádio CD com MP3 player custa R$ 290. Para quem desejar o Pack Celebration (Ar-condicionado, direção hidráulica, predisposição para rádio, bolsa porta-objetos nas portas dianteiras, apoio de cabeça posterior com regulagem de altura, Kit elétrico - vidros dianteiros elétricos, trava elétrica nas portas, Vidro traseiro térmico, limpador/lavador do vidro traseiro, retrovisores externos com regulagem interna e sigla “Celebration”, deve adicionar R$ 5.380.

Após a compra
O Fiat Uno Mille Economy vem com garantia geral de um ano sem limite de quilometragem. Durante a vigência da garantia geral, o dono de um Mille tem direito a assistência 24 horas Confiat, que executa serviços de urgência como reboque, socorro mecânico e veículo reserva em qualquer local do Brasil. Para efetuar quaisquer serviços em seu Mille Economy, mais de 500 pontos de atendimento em todo o país estão à disposição do cliente, entre concessionárias e pontos assistenciais.



Ficha Técnica - FIAT UNO MILLE FIRE ECONOMY 1.0 FLEX

Motor

Posição

Transversal, anterior

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada total

999,1 cm³

Taxa de compressão

11,65:1

Potência máxima (ABNT) / regime

65 cv / 6.000 rpm (gasolina) - 66 cv/ 6.000 rpm (álcool)

Torque máximo (ABNT) / regime

9,1 kgm / 2.500 rpm (gasolina) - 9,2 kgm / 2.500 rpm (álcool)

Nº de válvulas por cilindro

2

Eixo de comando de válvulas

Um no cabeçote

Ignição

Tipo

Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção

Alimentação

Combustível

Gasolina/Álcool

Injeção Eletrônica

Magneti Marelli, multiponto, seqüencial

Câmbio

Número de marchas

5 à frente e uma à ré

Relações de transmissão

1ª - 4,273






2ª - 2,238

3ª - 1,444

4ª - 1,029

5ª - 0,838

Ré – 3,909

Relação de transmissão do diferencial

4,067

Tração

Diant. com juntas homocinéticas

Embreagem

Tipo

Monodisco a seco com mola a disco e comando mecânico

Sistema de freios

De serviço

Hidráulico com comando a pedal

Dianteiro

A disco rígido (Ø de 240 mm) com pinça flutuante

Traseiro

A tambor (Ø de 185 mm) com sapata autocentrante e regulagem automática de jogo

Suspensão dianteira

Tipo

MacPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais com barra estabilizadora

Amortecedores

Hidráulicos, telescópicos de duplo efeito tipo WET

Elemento elástico

Molas helicoidais

Suspensão traseira

Tipo

Com rodas independentes, braços oscilantes inferiores

Amortecedores

Hidráulicos, telescópicos de duplo efeito tipo WET

Elemento elástico

Feixe de molas transversal autoestabilizador (3 lâminas)

Direção

Tipo

Mecânica com pinhão e cremalheira (hidráulica opc.)

Diâmetro mínimo de curva

10,0 m

Rodas

Aro

4,5 x 13", em aço estampado

Pneus

165/70 R13

Peso do veículo

Em ordem de marcha (Std A)

810 Kg (2 portas) 830 Kg (4portas)

Capacidade de Carga

400 Kg

Carga máxima rebocável (sem freio)

400 Kg

Dimensões externas      

Comprimento do veículo

3.692,8 mm

Largura do veículo

1.548 mm

Altura do veículo (vazio)

1.445 mm

Distância entre-eixos

2.361,5 mm

Bitola dianteira

1.337 mm

Bitola traseira

1.357 mm

Altura mínima do solo ( vazio)

146 mm

Volume do porta-malas

290 litros

Tanque de combustível

50 litros

Desempenho

Velocidade máxima

151 km/h (gasolina) / 153 km/h (álcool)

0 a 100 km/h

15,1 s (gasolina) / 14,7 s (álcool)

Consumo (Norma NBR 7024)

Ciclo urbano

15,6 km/l (gasolina.) / 11,1 km/l (álcool.)

Ciclo estrada

22,0 km/l (gasolina.) / 15,6 km/l (álcool.)


Deixe seu micro no estilo Mille Economy 2009
Papel de parede
Clique com o mouse na resolução desejada

FIAT UNO MILLE WAY ECONOMY 1.0 FLEX

Motor

Posição

Transversal, anterior

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada total

999,1 cm³

Taxa de compressão

11,65:1

Potência máxima (ABNT) / regime

65 cv / 6.000 rpm (gasolina) - 66 cv/ 6.000 rpm (álcool)

Torque máximo (ABNT) / regime

9,1 kgm / 2.500 rpm (gasolina) - 9,2 kgm / 2.500 rpm (álcool)

Nº de válvulas por cilindro

2

Eixo de comando de válvulas

Um no cabeçote

Ignição

Tipo

Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção

Alimentação

Combustível

Gasolina/Álcool

Injeção Eletrônica

Magneti Marelli, multiponto, seqüencial

Câmbio

Número de marchas

5 à frente e uma à ré

Relações de transmissão

1ª - 4,273






2ª - 2,238

3ª - 1,444

4ª - 1,029

5ª - 0,872

Ré – 3,909

Relação de transmissão do diferencial

4,067

Tração

Diant. com juntas homocinéticas

Embreagem

Tipo

Monodisco a seco com mola a disco e comando mecânico

Sistema de freios

De serviço

Hidráulico com comando a pedal

Dianteiro

A disco rígido (Ø de 240 mm) com pinça flutuante

Traseiro

A tambor (Ø de 185 mm) com sapata autocentrante e regulagem automática de jogo

Suspensão dianteira

Tipo

MacPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores transversais com barra estabilizadora

Amortecedores

Hidráulicos, telescópicos de duplo efeito tipo WET

Elemento elástico

Molas helicoidais

Suspensão traseira

Tipo

Com rodas independentes, braços oscilantes inferiores

Amortecedores

Hidráulicos, telescópicos de duplo efeito tipo WET

Elemento elástico

Feixe de molas transversal autoestabilizador (3 lâminas)

Direção

Tipo

Mecânica com pinhão e cremalheira (hidráulica opc.)

Diâmetro mínimo de curva

10,0 m

Rodas

Aro

4,5 x 13", em aço estampado

Pneus

175/70 R13

Peso do veículo

Em ordem de marcha (Std A)

820 Kg (2 portas) 840 Kg (4portas)

Capacidade de Carga

400 Kg

Carga máxima rebocável (sem freio)

400 Kg


Dimensões externas      

Comprimento do veículo

3.692,8 mm

Largura do veículo

1.548 mm

Altura do veículo (vazio)

1.489 mm

Distância entre-eixos

2.361,5 mm

Bitola dianteira

1.337 mm

Bitola traseira

1.357 mm

Altura mínima do solo ( vazio)

190 mm

Volume do porta-malas

290 litros

Tanque de combustível

50 litros

Desempenho

Velocidade máxima

151 km/h (gasolina) / 153 km/h (álcool)

0 a 100 km/h

15,1 s (gasolina) / 14,7 s (álcool)

Consumo (Norma NBR 7024)

Ciclo urbano

15,0 km/l (gasolina.) / 10,6 km/l (álcool.)

Ciclo estrada

21,0 km/l (gasolina.) / 14,9 km/l (álcool.)



Equipamentos de série e opcionais do novo
Fiat Uno Mille Economy

FIRE

WAY

Ar-condicionado

O

O

Banco traseiro rebatível

S

S

Bancos dianteiros reclináveis

S

S

Barras de proteção nas portas

S

S

Calotas integrais exclusivas

S

S

Cintos de segurança dianteiros retráteis

S

S

Cintos de segurança laterais traseiros de 3 pontos

S

S

Cobertura do porta-malas

S

S

Desembaçador com ar quente

O

O

Econômetro

S

S

Fiat Code 2ª geração

S

S

Hodômetro total e parcial digital

S

S

Indicador gradual de temperatura de água

S

S

Kit Concept (Kit visibilidade, predisposição para rádio,
bolsa porta-objetos nas portas dianteiras, apoio de cabeça posterior
com regulagem de altura, Kit elétrico - vidros dianteiros elétricos, trava elétrica nas portas)

O

O

Kit Visibilidade (Vidro traseiro térmico, limpador/lavador
do vidro traseiro, retrovisores externos com regulagem interna)

O

O

Limpador de pára-brisas com intermitência

S

S

Luz de cortesia no teto

S

S

Molduras nas caixas de roda

-

S

Pack Celebration (Ar-condicionado, Kit Celebration 2)

O

O

Pack Celebration 2 (Direção hidráulica, Kit Concept, sigla Celebration)

O

O

Pára-choques na cor do veículo

S

-

Pintura metálica

O

O

Rádio CD com MP3 player

O

O

Revestimento completo do porta-malas

S

S

Rodas de aço estampado 13

S

S

Rodas em liga leve 13

O

-

Tampa do porta-luvas

S

S

Tomada de corrente

S

S

Vidros climatizados verdes

S

S

Volante espumado

S

S

Trava elétrica de portas

S

S


Matéria digital Mecânica Online

Fire Economy 1.0L 8V Flex: o novo motor do Mille

Conheça mais detalhes do novo motor desenvolvido através da FPT – Powertrain Technologies

(*) Repórter viajou a convite da Fiat Automóveis do Brasil

http://www.mecanicaonline.com.br capa capa créditos imprimir adicione aos favoritos fale conosco fale conosco