2009 | EDIÇÃO 119 | NOVEMBRO | RODANDO | CONHEÇA A REVISTA MULTIMÍDIA MECÂNICA ONLINE
Linha 2010 do Nissan Sentra fica mais equipada e custando menos
Custo-benefício do sedã médio produzido no México fica ainda melhor com a atualização de estilo, novos equipamentos de série e preços de tabela menores

Reportagem | Com assessoria de imprensa da Nissan do Brasil

               Referência em estilo e custo-benefício no segmento de sedãs médios, o Nissan Sentra Flex está ainda mais bonito e equipado na linha 2010, que está à venda em todo país. Além de incorporar novos itens na lista de equipamentos e passar por atualização do estilo, o modelo produzido na fábrica da Nissan em Aguascalientes, no México, chega custando menos em todas as versões: a redução média para a linha foi de R$ 1.160. Entre os equipamentos adicionados estão a chave inteligente presencial I-Key, mesmo sistema utilizado na linha do monovolume Livina; o acendimento automático dos faróis por sensor crepuscular e o sistema de áudio renovado com entrada USB e cabo para conexão de iPod® e tela colorida de 4,3". Os preços sugeridos vão de R$ 53.990 a R$ 71.990.

As três versões do Sentra Flex 2010 - 2.0, 2.0 S e 2.0 SL - passaram por modificações estéticas e ganharam novos equipamentos. Externamente o modelo teve faróis, grade e para-choque dianteiro redesenhados, realçando os belos traços do design inspirado, que reflete a linguagem atual da marca japonesa. Além de estar alinhada com a versão vendida no mercado norteamericano, lançada há três meses, a atualização do estilo reforçou as proporções marcantes do modelo, que são acentuadas pelo teto suavemente curvo, traseira alta e curta e dianteira agressiva.

Na frente, a grade abandonou o estilo colméia para adotar três filetes contínuos e ganhou um pequeno recorte na parte inferior, próximo ao para-choque, alinhado ao logotipo da Nissan. O novo design deixou a área ligeiramente mais estreita. Os faróis têm nova configuração interna e ganharam refletores de superfície complexa, lentes transparentes e lanternas indicadoras de direção integradas ao conjunto óptico.

Mais anguloso, o para-choque redesenhado deu mais fluidez ao estilo. Seus vincos laterais na altura dos faróis de neblina ficaram mais pronunciados e a tomada de ar central cresceu. Os desenhos das calotas aro 16” da versão 2.0 e das rodas de liga leve aro 16” da 2.0 S e da 2.0 SL também são novos. Toda a linha conta a partir de agora com frisos das portas com acabamento cromado  e também a cobertura da placa na tampa do porta-malas é cromada. Na parte traseira, as lanternas tiveram o interior modificado também.

O restante mantém o estilo introduzido na linha 2009, quando a área do porta-placa foi ampliada, os nomes “Sentra” e da versão ficaram em posição superior e foi introduzida a identificação do motor bicombustível com o logotipo “FLEX FUEL”.

Por dentro, mais novidades. As versões 2.0 e 2.0 S passam a vir de fábrica com novos desenhos de veludos dos bancos, com padrões próprios em cada versão. A 2.0 SL tem a cor preta como predominante no acabamento do habitáculo, inclusive nas portas e no carpete do piso - as demais permanecem predominantemente na cor cinza. O painel de instrumentos tem nova iluminação de tom avermelhado, com novo desenho e cores dos marcadores e números. A 2.0 S conta agora com controles do som no volante revestido de couro com costura preta. A linha inteira continua sendo impulsionada pelo eficiente motor 2 litros Flex Fuel, que desenvolve 143 cavalos tanto com gasolina como com etanol. As transmissões manual de seis velocidades (2.0 e 2.0 S) e XTRONIC® CVT (de série na 2.0 SL e opcional na versão intermediária) também permanecem.

Da mesma forma, o Sentra Flex continua a oferecer interior espaçoso e aconchegante, graças ao seu excelente entreeixos de 2.685 mm, e amplo porta-malas (442 litros). Assim, a linha 2010 agrega novos diferenciais às qualidades do modelo para lhe dar ainda mais destaque entre seus concorrentes diretos no segmento dos sedãs médios. “Os consumidores deste tipo de veículo são bastante exigentes. Querem carros modernos, bonitos, potentes e com bom custo-benefício. O Nissan Sentra sempre ofereceu tudo isto, mas a linha 2010 está ressaltando ainda mais todas as conhecidas qualidades do modelo”, afirma Tai Kawasaki, vice-presidente comercial da Nissan do Brasil.

Sentra 2010
Nissan Sentra Flex 2010
Sentra 2010
Utilização de lentes transparentes
Sentra 2010
Chave presencial inteligente I-Key

Atualização - A atualização coloca mais ingredientes de qualidade na receita de sucesso do Sentra Flex, que sempre se destacou pelo espaço interno e design arrojado e moderno. Os equipamentos incorporados para a linha 2010 dão mais fôlego ao modelo para a disputa de mercado. Além de ser o único veículo no mundo a casar um motor bicombustível com a elogiada transmissão CVT, o Sentra Flex passa a ser equipado com a chave presencial inteligente I-Key, equipamento introduzido pela Nissan no Brasil nos monovolumes Grand Livina e Livina X-Gear. Trata-se de um equipamento de conveniência que permite o destravamento das portas e a partida no motor sem a necessidade de tirar a chave do bolso ou da bolsa, a uma distância de até 80 cm. As maçanetas das portas e porta-malas trazem antenas embutidas para receber o sinal de comando da chave. Para abri-las rapidamente e sem esforço, a pessoa pressiona um pequeno botão ao lado das fechaduras. Para dar a partida no motor, basta girar o botão da ignição.

O I-Key conta também com uma chave tradicional embutida, que serve para destravar as portas, ligar o veículo em casos de pane elétrica e também para destravar e abrir a tampa do sub-tanque de gasolina, que está localizado dentro do compartimento do motor. Ao contrário da maior parte dos concorrentes, o bocal de abastecimento deste reservatório para partidas a frio é protegido por uma caixa plástica. A tampa abre-se no sentido do motor para não haver risco de derramamento de combustível nos componentes periféricos. “Além da questão da segurança, a solução adotada pela Engenharia da Nissan evita que odores fortes do combustível sejam sentidos na hora do abastecimento”, afirma Anderson Suzuki, Gerente de Planejamento de Produto.

Internamente o Sentra Flex teve o excelente padrão de acabamento aprimorado. A versão SL, por exemplo, passa a vir com painéis das portas e carpetes totalmente na cor preta. As demais versões mantêm o cinza, mas ganham novo tipo de veludo para a forração dos bancos. Em toda a linha, a ergonomia e a segurança foram melhoradas com a nova iluminação de tom avermelhado do painel e a transferência das informações do computador de bordo do visor do rádio para a área de visão do motorista. Agora dados como temperatura externa, consumos médio e instantâneo e quilometragem parcial podem ser visualizados no instrumento localizado entre o conta-giros e o velocímetro.

O Sentra Flex passa a vir também com cromados ao redor dos botões do console central e com novo acabamento da base e da manopla do câmbio CVT (câmbio disponível somente para a 2.0 S e a 2.0 SL). A topo de linha 2.0 SL ganhou ainda o acendimento automático dos faróis por sensor crepuscular como item de série. O sistema de áudio Rockford Fosgate tem design diferente e novos recursos. Conta agora com a exclusiva tela colorida 4,3” e entradas USB e para iPod® embutidas no console central, que permitem a personalização das listas de músicas em MP3. A versão intermediária 2.0 S incorpora também o comando de som no volante com revestimento de couro e cabo para iPod® com conector no console central.

Todas estas novidades somam-se às soluções inteligentes que somente o Sentra Flex tem. Como o sistema Divide-N-Hide®, uma divisória removível oculta no interior do porta-malas que separa a bagagem. Funciona também como uma superfície plana para a acomodação roupas molhadas ou sacos de gelo, por exemplo, quando rebatida. Para completar o sistema, com o banco traseiro bipartido rebatido é possível acomodar objetos grandes para transporte, oferecendo ao sedã médio modularidade similar às dos monovolumes da linha Livina. Além disso, os encostos de cabeça podem ser rebatidos para ampliar a visibilidade do motorista quando não há passageiros atrás. Outras soluções que ampliam o conforto são os difusores de ar do para-brisa que ajudam a abreviar a operação de desembaçamento do vidro e o ar-condicionado com compressor variável para tornar mais rápida a refrigeração da cabine.

Os inúmeros objetos da vida moderna que utilizamos no dia-a-dia podem ser acomodados em vários espaços e gavetas espalhados pelo habitáculo do Sentra Flex. Os porta-copos, por exemplo, estão localizados no console central e no descansa braço do banco traseiro, e contam com ajustes para a fixação de recipientes com capacidades entre 500 ml e 1 litro. Além destes espaços, o apoio de braço regulável entre os bancos dianteiros traz um outro compartimento, com 4,8 litros de capacidade, para guardar CDs, DVDs, revistas, entre outros itens. O porta-luvas pode abrigar até 12 litros. A novidade para a linha 2010 nas versões 2.0 S e 2,0 SL é a introdução de mais um porta-objetos acima do rádio.

O que o Sentra oferece - Todas as novidades do Sentra Flex estréiam nas concessionárias brasileiras pouco tempo após o lançamento da versão nos Estados Unidos, reforçando a estratégia da Nissan de oferecer o que a marca tem de mais atual em sua linha. “Lançamentos como este, que está em compasso com o que o mercado norteamericano recebeu há poucos meses, comprovam o investimento da Nissan no país.

Demonstram a atenção que dispensamos ao consumidor brasileiro e às suas preferências, pois é um produto com modificações e melhorias específicas para atender ao nosso mercado”, explica Mário Furtado, Gerente de Marketing – Produto. Com o reforço na linha do sedã, a marca espera que o volume mensal de vendas atinja 800 unidades por mês, ainda que a concorrência no segmento de sedãs médios seja elevada. Segundo Furtado, o mix de vendas irá se concentrar na versão 2.0 S com câmbio CVT (50% do total), seguida pela 2.0 (35%), 2.0 S (10%) e 2.0 SL (5%). Veja o que cada versão ganhou na linha 2010 para atingir este aumento nas vendas:

2.0

  • Acabamento cromado na moldura de placa do porta-malas e nos frisos laterais
  • Acabamento interno na cor preta (console, portas, etc )
  • Novo acabamento dos bancos em veludo
  • Nova grade dianteira
  • Novo design do para-choque dianteiro
  • Novo design das calotas das rodas de aço aro 16
  • Nova iluminação do painel de instrumentos
  • Porta-moedas para motorista
  • Porta-objetos acima do rádio
  • Spots de leitura central traseiro
  • Novo desenho interno dos faróis, com refletores de superfície complexa, lentes transparentes e lanternas indicadoras de direção integradas ao conjunto ótico
  • Novo Rádio com CD Player e entrada auxiliar para MP3 Player/iPod® e quatro alto-falantes
  • Lanterna traseira com interior modificado

2.0 S
Todos da 2.0 mais:

  • Novo design das rodas de liga leve aro 16
  • Controle de áudio no volante
  • Costura na cor preta no acabamento do volante
  • Medidor de temperatura externa no mostrador central
  • Spots de leitura para o motorista e passageiros central dianteiro e traseiro
  • Novo rádio CD Player com MP3, função RDS, entrada auxiliar e cabo para iPod® no console central e seis alto-falantes

2.0 SL
Todos da 2.0 S mais:

  • Novo rádio com CD Player Rockford Fosgate® com tela colorida 4,3", função MP3, função RDS, entrada auxiliar e entrada USB no console central, módulo amplificador, oito alto-falantes sendo dois subwoofers
  • Chave inteligente presencial (I-Key)
  • Acabamento do interior com cor preta predominante, inclusive portas e piso
  • Acendimento automático dos faróis (sensor crepuscular)

Mecânica Online - Sob o capô, o Sentra mantém o motor 2.0 16V Flex Fuel produzido no México especialmente para atender ao mercado brasileiro. Para se tornar bicombustível, o propulsor recebeu nova central eletrônica (ECU), fornecida pela Bosch, e componentes internos que resistem à ação corrosiva do etanol. Entre estas novas peças estão as válvulas de admissão e de exaustão e os vedadores produzidos com novos materiais, o primeiro anel dos pistões em aço anodizado, as bielas mais resistentes, os injetores de combustível adequados à utilização do etanol e a sonda lambda com dupla camada para aumentar a resistência à umidade do combustível vegetal. Todas estas mudanças elevaram a potência do propulsor de 142 para 143 cavalos, tanto quando abastecido com gasolina como com etanol.

As três versões do Sentra utilizam este motor bicombustível de alumínio, com  quatro cilindros e 16 válvulas, que é da mesma família do 1.8 16V das linhas Livina e Tiida. Seu maior destaque é o sistema CVVTCS (de Continuosly Variable Valve Timing Control System, ou variação da abertura das válvulas através de variador de fase). O CVVTCS faz com que a eficiência seja a mesma em qualquer regime de rotação, oferecendo respostas mais precisas do acelerador, maior rendimento com economia, melhor queima de combustível e, em consequência, redução das emissões de poluentes. Sua curva de torque é constante e muito suave desde as rotações mais baixas, dando ao motorista a percepção da força do motor. Extremamente elástico, conta com força em qualquer rotação, alcançando 90% de seu torque máximo até 2.400 rpm. Toda esta tecnologia embarcada no motor torna o Sentra Flex um carro muito gostoso de dirigir.

As versões 2.0 e 2.0 S utilizam o câmbio manual de seis marchas, enquanto o XTRONIC® CVT com função overdrive é item de série na 2.0 SL (opcional na 2.0 S). É um câmbio muito moderno, que proporciona trocas de marchas sem trancos e economia de combustível em relação à opção manual, já que trabalha sempre na faixa de rotação ideal. A transmissão manual de seis marchas, por sua vez, dispõe de sincronizadores de cone triplo para a 1ª e 2ª velocidades, que deixam as mudanças mais precisas. E quando a 6ª marcha está engatada, os ocupantes não ouvem tantos ruídos na cabine, já que esta velocidade entra em uma rotação mais baixa, o que permite também menor consumo de combustível.

Política de preços - Com design criado pelo estúdio Nissan Design America, na Califórnia, Estados Unidos, o Sentra Flex conquista a cada ano mais e mais admiradores entre os brasileiros. Desde seu lançamento em nosso mercado, em 2007, até outubro deste ano foram vendidas 17 mil unidades do modelo.

Estes volumes deverão crescer rapidamente com a estratégia da Nissan, que se alinhou com a posição da marca no mercado norteamericano onde o modelo reestilizado também ficou mais equipado e atualizado. Com as novidades e modificações, o Sentra Flex entra em novo patamar na briga do segmento dos sedãs médios, onde enfrenta modelos como Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Vectra, Citroën C4 Pallas, Peugeot 307 Sedan, Ford Focus Sedan e Renault Mégane Sedan – todos estes modelos são responsáveis por 80% das vendas do segmento M1 sedã, que é composto por carros médios de  carroceria tipo sedã. Confira a seguir quanto custa cada versão do Sentra Flex 2010:
* 2.0 (câmbio 6 marchas): R$ 53.990
* 2.0 S (câmbio 6 marchas): R$ 58.990
* 2.0 S (XTRONIC® CVT): R$ 63.990
* 2.0 SL (XTRONIC® CVT): R$ 71.990

Sentra 2010
O Sentra Flex passa a vir também com cromados ao redor dos botões do console central e com novo acabamento da base e da manopla do câmbio CVT (câmbio disponível somente para a 2.0 S e a 2.0 SL)
Sentra 2010
Controle de áudio no volante
Sentra 2010
Motor 2.0 16V Flex Fuel produzido no México especialmente para atender ao mercado brasileiro

Confira informações ainda mais completas na Revista multimídia Mecânica Online - nº 9

http://www.mecanicaonline.com.br capa capa créditos imprimir adicione aos favoritos fale conosco fale conosco