2010 | EDIÇÃO 127 | JULHO | RODANDO | CONHEÇA A REVISTA MULTIMÍDIA MECÂNICA ONLINE
Clio 2011 passa a oferecer três anos de garantia
Renault também oferece o programa “Revisão Preço Fechado”, que permite ao proprietário saber com antecedência exatamente quanto vai gastar com peças e mão de obra. O valor é fixo e válido para toda a rede de concessionárias da marca no País

Reportagem | Rodrigo Malta (*) / Tarcisio Dias
São Paulo / SP

              O concorrido segmento dos hatches compactos de entrada tem novidade com o lançamento da linha 2011 do Renault Clio, que passa a ser comercializado com garantia total de fábrica de três anos ou 100 mil quilômetros (o que primeiro ocorrer).  Com essa novidade, a Renault do Brasil passa a ser a única marca no País a oferecer toda a sua linha de veículos equipada com motor 1.0 litro (Clio, Logan e Sandero) com a segurança e os benefícios da garantia original de 36 meses.

Lançado no Brasil em novembro de 1999, a gama Clio Hatch já registra a venda de 250 mil unidades, tornando-se um dos maiores sucessos de venda da Renault em todo o mundo.

“O Clio tem história em nosso País. É um sucesso de vendas da marca e, por isso, contamos com ele, que terá uma vida longa no mercado nacional. Acreditamos no seu enorme potencial de vendas no segmento de hatches compactos de entrada. A partir de agora, ele contará também com a garantia original de 36 meses”, afirma Jean-Michel Jalinier, presidente da Renault do Brasil.

Além da robustez e da durabilidade – atributos que tornaram possível a adoção da garantia original de 36 meses –, o Clio também se destaca pelo conforto oferecido aos seus ocupantes, atraente relação custo-benefício e baixo custo de manutenção. Manter o veículo em ordem custa apenas R$ 1 por dia, detalhe que ganha relevância ainda maior em se tratando de um automóvel que está na faixa de preço mais acessível do mercado nacional.

Christian Pouillaude, vice-presidente Comercial da Renault do Brasil, acredita que o amplo trabalho de reposicionamento de preços de vários componentes do Clio, realizado nos últimos anos pelo Departamento de Pós-Vendas da marca, combinado ao fato de o Renault Clio passar a contar com uma garantia total de fábrica de 36 meses, contribuirá de forma significativa para desmistificar a imagem de que os modelos Renault possuem custos elevados de manutenção, peças e/ou reparos.

“A política competitiva de preços de peças que o nosso Pós-Vendas vem realizando nos últimos anos para a gama Clio resultou, recentemente, em um reposicionamento de 50 referências, que tiveram os seus preços reduzidos, em média, em 23%. Além disso, a ampliação do prazo de garantia para o Clio também contribuirá para atestar ao mercado brasileiro o baixo custo de manutenção e o excelente nível de qualidade, durabilidade e robustez que o Clio possui”, conclui Pouillaude.

A disponibilização de uma garantia total de fábrica de 36 meses deve trazer outro benefício ao cliente: o alto valor de revenda do modelo no mercado de veículos com até três anos de uso, já que uma garantia de 36 meses contribuirá para reduzir ainda mais a já pequena depreciação do Renault Clio. “O cliente que vender o seu Clio em até três anos após a compra terá o diferencial do resíduo da garantia no momento da negociação e o que comprar o veículo usufruirá a cobertura e a comodidade que esse importante quesito lhe proporcionará”, explica Pouillaude.

Clio 2011
Renault Clio 2011
Clio 2011

Outra vantagem oferecida na linha 2011 do Clio é que os proprietários já saberão antecipadamente quanto gastarão para a realização de reparos, graças aos programas Revisão com Preço Fechado e Pacote de Preço Fechado, que reúnem os principais itens de desgaste e manutenção.

O modelo, disponível em duas ou quatro portas, traz de série itens como ar quente, para-choques na cor do veículo e retrovisores com regulagem interna. Somam-se a isso apoios de cabeça dianteiros reguláveis em altura, iluminação interna central dianteira com três posições, vidros verdes, faróis com duplo refletor óptico, acelerador eletrônico e banco traseiro rebatível.

Mesmo na versão básica, o Clio vem de série com rodas de aro 14 polegadas e pneus 175/65 R14. A segurança é reforçada pelos cintos dianteiros e traseiros laterais retráteis de três pontos, falhando ao não oferecer a mesma condição de cinto de segurança para o passageiro que vai no meio, travas de segurança nas portas traseiras, barras de proteção lateral nas portas dianteiras e traseiras e brake light.

A lista de opcionais inclui ar-condicionado, direção hidráulica, lavador/limpador de vidro traseiro, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas nas portas e no porta-malas com comando a distância por radiofrequência, alarme perimétrico, conta-giros, iluminação do porta-malas e temporizador de iluminação interna.

Clio 2011
Renault Clio 2011
Clio 2011

Mecânica Online® - O Renault Clio é o único do seu segmento a contar com motor bicombustível de quatro válvulas por cilindro. O propulsor 1.0 16V Hi-Flex quando abastecido com álcool desenvolve 77 cavalos de potência, enquanto com gasolina esse valor fica em 76 cv, sempre a 6.000 rpm. Quando abastecido com etanol o Clio vai de 0 a 100 km/h em 14,1s e chega a 167 km/h de velocidade final.

Mas, o que mudou no Clio 2011? – Sem qualquer alteração estética ou nos equipamentos oferecidos de série ele aposta fortemente no pós-venda para ampliar sua participação no segmento. Vale lembrar que o diferencial do Clio está no conjunto da suspensão que oferece um rodar macio e estável, permitindo uma dirigibilidade segura e firme em qualquer situação. O baixo ruído interno também é mais uma qualidade do modelo que o diferencia dos concorrentes, além de um preço mais baixo na hora de fazer o seguro do veículo.

A versão três portas com pintura sólida tem preços a partir de R$ 25.890. Na versão 04 portas mais completa (ar condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas e alarme) e com pintura metálica, o preço chega aos R$ 32.240.

A meta da Renault é vender 3.500 unidades mensais do Clio – entre janeiro e maio de 2010, o modelo da marca francesa vendeu pouco mais de 10 mil unidades, menos do que a venda do vice-líder Uno em um único mês.

Renault Clio 2011

(*) Repórter viajou a convite da Renault do Brasil

Clio 2011
Renault Clio 2011
Clio 2011
http://www.mecanicaonline.com.br capa capa créditos imprimir adicione aos favoritos fale conosco fale conosco